Chorume: Descubra o que é, os tipos de cuidados e tratamentos 

O chorume é um tipo de resíduo resultante da decomposição orgânica dos resíduos em aterros. É um líquido escuro com um odor forte e uma alta concentração de substâncias tóxicas e metais pesados. Devido à sua estrutura, não pode ser descarregada directamente no ambiente, pois tem um elevado grau de contaminação e pode poluir o solo, a água e mesmo o lençol freático. Por conseguinte, o valor do processo de chorume é enorme. Neste artigo iremos compreender melhor o que é, tipos e quais são os cuidados e tratamentos para evitar o seu efeito sobre o ambiente. Veja isto.

 O regulamento da ABNT NBR 8419/1992 tem sido a base técnica para a regulamentação de aterros sanitários. Afirma que cada plano de aterro deve conter um sistema de recolha, drenagem e supressão de líquidos percolados (lixiviados).

 O lixiviado deve ter um procedimento prioritário no aterro, porque quando este material entra em contacto com o lençol freático, não há forma de fixar a contaminação e perder-se-ão milhões de litros de água.

 Nenhum aterro pode obter uma licença para operar se tiver inconvenientes no plano de recolha e drenagem do chorume.

Confira o que iremos abordar neste artigo:

O que é chorume?
 

O que é chorume?

 

 O chorume, também conhecido como lixiviado ou líquido percolado, é um líquido que provém da decomposição da matéria em aterros.

 O chorume é um líquido escuro, viscoso, com um odor forte e desagradável. Tem também uma elevada concentração de substâncias tóxicas e metais pesados.

 Como é altamente poluente, não pode ser eliminado diretamente no ambiente, uma vez que pode contaminar o solo, as águas subterrâneas e os corpos de água. É também de interesse para vectores de doenças como as moscas e os roedores.

 O chorume é naturalmente composto quando há uma acumulação de matéria orgânica, água e a existência de bactérias em decomposição, o que provoca a aceleração do processo.

 O processo é gerado pela decomposição da matéria orgânica em 2 fases. A primeira fase é gerada na presença de oxigénio, e a decomposição é feita por bactérias aeróbicas, que consomem o gás, fermentando os resíduos e libertando gás de dióxido de carbono.

 Na segunda parte, a decomposição é criada na presença de bactérias anaeróbias e sem oxigénio disponível no sistema. Estas bactérias decompõem gorduras, amido e proteínas, transformando estas substâncias em ácido acético. É por isso que o pH do chorume é ácido.

 Tipos de chorumes

 Os tipos de chorumes têm a possibilidade de o ser:

 Chorume de aterro da Classe 1: chorume gerado em aterros da Classe 1. O líquido da decomposição de resíduos perigosos é constituído por elementos tóxicos, poluentes, reactivos, patogénicos, inflamáveis, corrosivos, contaminantes ou nocivos para o ambiente e para os seres humanos;

 Chorume de aterro da classe 2: chorume resultantes da decomposição de resíduos firmes que não representam riscos ambientais e sanitários;

 Lixiviado de aterro de classe 2: lixiviado produzido pela decomposição de cadáveres enterrados em cemitérios, constituído por 2 substâncias altamente tóxicas: cadaverina e putrescina;

 Biochorum: chorume resultante da decomposição de resíduos em fossos de compostagem, sendo bastante rico em nutrientes e utilizado como biofertilizante.

 Tipos de tratamento de chorume

 Devido à sua estrutura, o chorume deve ser processado correctamente, a fim de neutralizar os danos constantemente irreversíveis para o ambiente.

 Ver abaixo os tipos de processamento de chorume: 

Tratamento biológico

O tratamento biológico é o mais comum e eficiente. É de baixo custo, se comparado aos demais tratamentos.

O tratamento biológico é realizado em três etapas: lagoa anaeróbica, lagoa aeróbica e lagoa de estabilização.

Na lagoa anaeróbica, o chorume recebe o tratamento por um período de sete dias. Na ausência de oxigênio a matéria orgânica é decomposta.

A lagoa anaeróbica possui uma profundidade entre dois e quatro metros.

Posteriormente, o chorume é enviado às lagoas aeróbicas. Nesta lagoa o chorume recebe uma oxigenação forçada. Essa segunda etapa dura entre três e cinco dias. Sendo que nesta etapa os metais pesados são retirados.

Depois de passar na lagoa aeróbica o chorume é enviado a lagoa de estabilização, se transformando em lodo. Depois disso, ele é colocado em um leito de secagem. Após ficar seco, ele poderá ser descartado. A água restante estará livre da matéria orgânica, podendo ser descartada ou reutilizada.

Tratamento químico dos chorumes

 Este tipo de procedimento depende da adição de produtos químicos à lama.

 Em primeira instância, a precipitação dos sais orgânicos contidos nos chorumes é feita por alcalinização utilizando cal. O cálcio é então incorporado para minimizar a concentração de cal, mas este processo cria precipitação de fósforo e amoníaco. É essencial remover estas 2 substâncias.

 Nesta primeira fase, é criada a redução da matéria orgânica contida no chorume.

 Tratamento bioquímico

 Estamos a falar de um tipo de procedimento que utiliza plantas como agentes de descontaminação. Este procedimento é também chamado de fitorremediação.

 Este procedimento utiliza barreiras bioquímicas para remover, isolar e degradar as substâncias tóxicas contidas no chorume. Os poluentes são absorvidos pelas plantas e depois têm a possibilidade de serem transportados.

 Cuidado com os chorumes

 A forma mais comum de eliminação de resíduos no Brasil é o aterro sanitário. Um aterro sanitário é um espaço para a eliminação final de resíduos domésticos, comerciais, industriais e de construção, bem como de resíduos retirados da rede de esgotos (chorume).

 O aterro utiliza princípios de engenharia para confinar os resíduos firmes à menor área praticável e reduzi-los ao menor volume praticável. Estes resíduos são cobertos com uma camada de terra no final do dia de trabalho ou a intervalos mais curtos, se necessário.

 Para um desempenho adequado e ecológico, o aterro deverá ter instalações de recolha, armazenamento e processamento de lixiviados e biogás, bem como sistemas de selagem pré-eminentes e inferiores.

 Se o aterro não for bem instalado e mantido, a decomposição da matéria orgânica na massa de resíduos descartados gera uma porção importante de chorume e biogás. O lixiviado não tratado e o biogás poluem o ambiente.

 Gestão de resíduos

 A produção de chorume pertence às maiores desvantagens ambientais da eliminação de resíduos em locais inadequados. O seu procedimento é substancial para a conservação ambiental.

 Por conseguinte, é mais do que essencial que os nossos próprios resíduos sejam depositados em aterros, onde os chorumes produzidos naturalmente pela acumulação de matéria orgânica tenham a possibilidade de ser tratadas e reatribuídas.

 Para remover os resíduos de uma forma ambientalmente correcta, é necessária uma gestão de resíduos. A gestão de resíduos significa adoptar um conjunto de actividades adequadas nos períodos de recolha, armazenamento, transporte, processamento, eliminação e eliminação final de uma forma ambientalmente correcta. O seu objectivo principal é a minimização da produção de resíduos, a fim de preservar a saúde pública e a qualidade ambiental.

 Acqua desenvolve toda a gestão de resíduos de uma organização. O seu objectivo é produzir resultados positivos para os seus consumidores e levar a cabo a legislação ambiental. Além disso, presta serviços para a preparação e implementação de planos de gestão de resíduos e controla a eficácia das acções.

  Portanto, o chorume é um líquido escuro resultante da decomposição da matéria orgânica. Contém também uma concentração de substâncias tóxicas e metais pesados. Devido à sua estrutura, não pode ser descarregada directamente no ambiente, uma vez que está altamente contaminada e pode poluir o solo, a água e mesmo as águas subterrâneas. 

Solicite seu Orçamento

Entre em contato conosco e solicite um orçamento, nós estamos sempre disponíveis para nossos clientes.

Atendemos toda região .....

Separamos uma lista das nossas regiões de atendimento com alguns de seus respectivos bairros. Caso não encontre seu bairro, não se preocupe, a Acqua está sempre disponível para atender os clientes com os melhores profissionais da área.

Regiões

  • Barueri
  • Aruja
  • Diadema
  • Guarulhos
  • Itapecerica da Serra
  • Itapevi
  • Itaquaquecetuba
  • Mauá
  • Mogi das Cruzes
  • Osasco
  • Poá
  • Ribeirão Pires
  • Santo André
  • São Bernardo
  • São Caetano do Sul
  • São Paulo
  • Suzano
  • Jundiaí
  • Campinas
  • Sorocaba
  • Itatiba
  • Caieiras

Veja também

Mulher em um aterro sanitário
Informações

Como funciona um aterro sanitário?

Informações Como funciona um aterro sanitário?  Neste artigo discutiremos informações gerais sobre aterros, como funcionam, para que são utilizados e o custo deste trabalho de